Treviso Pizzaria_970x90
CULTURA

Festfolk retorna a Blumenau nesta quinta-feira, 21

Festival Nacional de Danças Folclóricas de Blumenau

21/04/2022 07h45Atualizado há 1 mês
Por: Redação
Fonte: Luís Bogo
34

Começa nesta quinta-feira, 21/04, o 14º. Festfolk, o Festival Nacional de Danças Folclóricas de Blumenau que reunirá grupos de diversas cidades do país, apresentando espetáculos originados nas culturas das várias etnias que se aglutinaram neste nosso Brasil.

O evento é uma realização do Instituto de Artes Integradas de Blumenau em parceria com Secretaria Municipal de Cultura e Relações Institucionais da Prefeitura. É um evento totalmente gratuito, com patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura, Secretaria Especial da Cultura / Ministério do Turismo e Governo Federal. Os recursos foram captados através de empresas da região.

O festival representa um encontro da nossa brasilidade, da valorização da cultura e da identidade de nosso país. Criado em 1998, desde então é oferecido para toda a família em diferentes espaços.

Depois de um período suspenso devido às dificuldades financeiras e às limitações decorrentes da pandemia do Covid 19, somente em 2022 o Festfolk conseguiu levantar os recursos para sua realização. Nesta edição estarão se apresentando 17 grupos de danças folclóricas de 4 Estados e 8 cidades.

O evento acontece no setor 2 da Vila Germânica; em espaços da rua XV de Novembro; nos Shopping Park Europeu e Norte Shopping; e na Intendência da Vila Itoupava. Serão aproximadamente 50 apresentações e 9 aulões / oficinas de danças gratuitas para o público em geral. As oficinas serão ministradas pelos grupos folclóricos participantes. Sem sombra de dúvidas, o evento representa um imenso painel cultural do país.

Nesta edição, será lançada a revista do Festfolk, com artigos apresentados pelos coordenadores dos grupos participantes. A revista tem como objetivo registrar pesquisas e debates sobre a cultura popular. No dia 23, às 10h, acontecerá uma roda de conversas com os autores dos textos.

Será no setor 2 da Vila Germânica, aberta ao público e totalmente gratuita.

A programação completa do evento pode ser acessada através do site www.inarti.org.br

A seguir, o programa do primeiro dia:

21/04

Rua XV de Novembro

14h - Mestre Tigre Muzenza E Os Gungas – Blumenau (SC)

OFICINA

14h30 - Oficina Batuques da capoeira

A oficina está aberta a todos . Pedimos que os interessados se inscrevam e assinem a lista de presença com email, para receber certificado. Esta comprovação é fundamental para nossos registros.

 

Histórico do Grupo

              A Capoeira Regional é uma manifestação da cultura baiana, que foi criada em 1928 por Manoel dos Reis Machado ( Mestre Bimba ). Bimba utilizou os seus conhecimentos da Capoeira Angola e do Batuque (espécie de luta-livre comum na Bahia do século XIX) para criar este novo estilo. A capoeira angola foi arma fundamental na libertação dos escravos no Brasil colonial, onde a opressão, instituída e normalizada, manteve-se por quase quatro séculos. Neste A capoeira contemporânea surgiu durante a década de 1970, com uma mistura dos dois estilos anteriores. Aqui podem ser vistos elementos característicos da angola como as acrobacias e a teatralidade, bem como elementos da regional, como uma maior agilidade e precisão de movimentos O Maculelê é uma dança folclórica originalmente praticada por negros e caboclos do Recôncavo Baiano, que simula uma luta com bastões de madeira, ao som de atabaques e cânticos. No século 20, alguns praticantes passaram a usar facões em lugar de bastões, em apresentações folclóricas.

 

15h - Blumenauer Volkstanzgruppe - Blumenau/SC

 

Histórico do Grupo

Fundado em 07 de julho de 1984, o Blumenauer Volkstanzgruppe é o mais antigo e tradicional grupo folclórico germânico da cidade de Blumenau. Com o apoio do Sr. Harold Letzow, embaixador da Oktoberfest, um grupo de jovens sócios do Centro Cultural 25 de Julho Blumenau criou o grupo para que este fosse uma atração cultural da Oktoberfest, e desde lá, nosso grupo esteve presente em todas as edições da festa. Tem em sua história apresentações em diversos estados do Brasil e viagens para Chile, Áustria e Alemanha. É membro fundador da AFG (Associação dos Grupos Folclóricos Germânicos do Médio Vale do Itajaí), e desde 2008 é integrante do Trachtenverband Unterfranken. Por meio de intercâmbios, cultivam laços de amizade com diversos grupos de folclore germânico, da Alemanha e Áustria.

Etnia: Alemão

 Danças: Kronentanz

 

15h20 - Oficina de Integração: Local -Dr. Blumenau Kaffe (praça Dr. Blumenau) (inscrições gratuita no local)

Histórico do Grupo

Fundado em 07 de julho de 1984, o Blumenauer Volkstanzgruppe é o mais antigo e tradicional grupo folclórico germânico da cidade de Blumenau. Com o apoio do Sr. Harold Letzow, embaixador da Oktoberfest, um grupo de jovens sócios do Centro Cultural 25 de Julho Blumenau criou o grupo para que este fosse uma atração cultural da Oktoberfest, e desde lá, nosso grupo esteve presente em todas as edições da festa. Tem em sua história apresentações em diversos estados do Brasil e viagens para Chile, Áustria e Alemanha. É membro fundador da AFG (Associação dos Grupos Folclóricos Germânicos do Médio Vale do Itajaí), e desde 2008 é integrante do Trachtenverband Unterfranken. Por meio de intercâmbios, cultivam laços de amizade com diversos grupos de folclore germânico, da Alemanha e Áustria.

Coordenação: Roswitha Ziel

 

16h - Grupo Folclórico Teutônia - Blumenau/Sc

Histórico do Grupo

Fundado no dia 09 de julho de 1987, o Grupo Folclórico Teutônia resgata as origens culturais da Sociedade Recreativa e Esportiva Ipiranga. O Grupo pratica as danças folclóricas das regiões de presença natural do idioma alemão, predominantemente daquelas da antiga Alemanha, de onde vieram os primeiros imigrantes do Vale do Itajaí, em particular, de Blumenau.

Etnia: Alemã

 Danças:

1-Waldegger

2-Schaumburger Quadrille

3-Odenwälder Blatschtanz

4- Sprotzer Achterrüm

Coordenação: Itamar Bona e Cyntia Samantha Teske Bona

 

21/04 - Palco oficial Vila Germânica

 

Aguardando a entrada do primeiro grupo de danças desta noite... Lembramos aos interessados que temos várias oficinas abertas e gratuitas. Não precisa saber dançar, é só chegar e participar. Aos que quiserem receber o certificado de participação, basta assinar a lista de presença e deixar o e-mail que nós o enviaremos. Consulte a programação www.inarti.org.br ou aponte sua câmera do celular para o QR Code .

 

 

19h30 - MOA - Movimento Artístico Patrícia Dalchau - Joinville/SC

Histórico do grupo

O Grupo MOA tem em suas origens a necessidade de difundir a arte através do movimento, sendo que desde a sua fundação o Grupo passou a desenvolver várias atividades e participações em festivais, competições e mostras de dança no Brasil e no exterior. Com mais de 6 anos o Grupo possui um núcleo de pesquisa atuante na Danças Populares brasileiras, além de desenvolver pesquisas nas linhas de Jazz, Danças Urbanas, Dança Contemporânea, Ballet, Sapateado, Ginastica Rítmica e preparação física. Dentre suas apresentações em festival Competitivos e Mostras o grupo tem em sua história apresentações no Festival de Dança de Joinville ao qual tem em sua trajetória a conquista de Primeiro, segundos e terceiros lugares, na Inglaterra ao qual conquistou a maior nota geral da competição e nos Estados Unidos realizando sua apresentação no programa Disney Performing Arts, com o espetáculo BRASIL.

Etnia: Brasileira

Danças:

1-Na Batida do Coco pulsa o meu coração

2-É Festa de São João

 3-Vem pra cá, vem Sambar

Coordenação - Patrícia Dalchau e Luan Maikon Sisenando

 

19h50 - Blumenauer Volkstanzgruppe - Blumenau/SC

Histórico do Grupo

Fundado em 07 de julho de 1984, o Blumenauer Volkstanzgruppe é o mais antigo e tradicional grupo folclórico germânico da cidade de Blumenau. Com o apoio do Sr. Harold Letzow, embaixador da Oktoberfest, um grupo de jovens sócios do Centro Cultural 25 de Julho Blumenau criou o grupo para que este fosse uma atração cultural da Oktoberfest, e desde lá, nosso grupo esteve presente em todas as edições da festa. Tem em sua história apresentações em diversos estados do Brasil e viagens para Chile, Áustria e Alemanha. É membro fundador da AFG (Associação dos Grupos Folclóricos Germânicos do Médio Vale do Itajaí), e desde 2008 é integrante do Trachtenverband Unterfranken. Por meio de intercâmbios, cultivam laços de amizade com diversos grupos de folclore germânico, da Alemanha e Áustria.

Etnia: Alemão

 Danças:

1-Kronentanz

Coordenadora: Roswitha Ziel

 

20h10 - APAB - Associação Parafolclórica Angelina Blahobrazoff - Balneário Piçarras (SC)

Histórico do Grupo

Fundada em 1996, a APAB - Associação Parafolclórica Angelina Blahobrazoff é um grupo composto principalmente por senhoras a partir de 35 anos, que apresenta danças folclóricas russas. A associação leva este nome em homenagem a sua coreógrafa fundadora, Angelina Blahobrazoff, descendente de pais russos. Característica marcante do grupo é a técnica do “passo deslizante” retirado do tradicional grupo Berioska da Rússia. Com movimentos delicados e precisos, executados ao som de suaves melodias, as coreografias exploram a sincronia dos braços e desenhos sobre o palco. A APAB surgiu com um convite feito pela professora Angelina às mães de suas alunas de dança e à algumas amigas que tinham interesse em praticar dança apenas como um passa tempo útil ao corpo e mente. Em 2008 a APAB iniciou um projeto para trazer mais cultura para a cidade de Balneário Piçarras, a associação idealizou a primeira edição da Mostra de Danças da APAB, um evento onde seriam convidados para se apresentar grupos de dança de vários gêneros, destaques em festivais. Durante as edições do evento até 2019, a Mostra de Danças da APAB já recebeu mais de 70 grupos entre nacionais e internacionais.

Etnia: Russa

Danças:

1-Svetit Tanitz

2-Misha

3-Sinos da noite

Coordenação: Deborah Muylaert Guimarães

 

20h30 - Cia Clube da Dança - Passo Fundo (RS)

Histórico do Grupo

A Companhia Clube da Dança apresenta shows e espetáculo de dança, atualmente é composta por 20 bailarinos. Coordenada pelo professor Sérgio da Luz Junior, iniciou suas atividades na cidade de Passo Fundo em 2015, com a inauguração da Escola Clube da Dança. A Companhia já foi premiada em diversos festivais de dança do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Na cidade de Passo Fundo apresentou inúmeros espetáculos, destacando o último espetáculo “Marias”, contando a trajetória das mulheres, suas lutas e vitórias tendo como intervenção a dança e o teatro. Em 2017 representou o Brasil no Festival Internacional de Tango que acontece na cidade de Corrientes na Argentina, sendo o único grupo convidado a retornar aos palcos na edição de 2023, que acontecerá em julho. Em 2019 participou da abertura do Festival Internacional de Folclore de Passo Fundo. Em 2022 irá representar o Brasil no Festival Internacional que irá acontecer na França na cidade de Savoia, organizado pelo Grupo de Artes e Tradição Populares “La Savoie”, apresentando danças folclóricas brasileiras.

Etnia: Populares Brasileiras e Argentinas

Danças:

1-Milonga para as Missões

2-Chote Duas Damas

3-Forró na Mala

4-Tango Por uma Cabeza

5-Tango Roxanne

Coordenação Sérgio da Luz Junior

 

20h50 - Grupo Folclórico Italiano Valsugana - Criciúma/Sc

Histórico do Grupo

O Grupo Folclórico Italiano Valsugana, foi fundado no dia 02 de junho de 1987, no Colégio Estadual Joaquim Ramos, da cidade de Criciúma-SC. Sua fundação ocorreu em virtude das comemorações alusivas a Festa da Nacionalidade Italiana, ocorrida no referido colégio. O nome VALSUGANA foi dado pelo Padre Vizenso Luneta do Seminário Rogacionista Pio XII de Criciúma, em homenagem a um importante vale Alpino do norte da Itália, localizado na região do Trentino Alto-Ádige, na província do Trento. O Grupo Folclórico Italiano Valsugana tem por finalidade desenvolver o amor à música, ao canto e as danças folclóricas italianas, despertando nos jovens o gosto pelas atividades artísticas.

Etnia: Italiana

Danças

1-Ballo Sicilia, folclore tradicional.

2-Tarantela Tamburelo, folclore tradicional.

3-Tarantela Mediterranea, folclore tradicional.

4-Vibo valentia, folclore tradicional.

Coordenação: Daniel Francisco Freitas

 

21h10 - Grupo de Dança Folcpopular - Bezerros/PE

Histórico do Grupo

O grupo de dança Folcpopular foi fundado em junho de 2001 com o propósito de resgatar e valorizar a nossa cultura, em especial a tradição dos papangus. Temos como arte-educadora e coreógrafa a professora Mileide Santos. O Folcpopular funciona como terapia ocupacional, atendendo a crianças, jovens e adultos, incentivando o interesse pelas manifestações populares. Nossos pequenos grandes artistas trazem em sua bagagem o amor por sua gente e nossas raízes. Participamos de seminários, congressos, festivais, conferências, festas escolares e eventos diversos.

Etnia: Nordestina brasileira

Danças:

1- Papangus em folia, lá vem o papangu - Gustavo Travassos

2- Carnaval multicultural - Alcymar Monteiro,

3-100 anos de frevo - Alcymar Monteiro

Coordenação: Mileide dos Santos Silva

 

21h30 - Grupo de Pesquisas e Projeções Folclóricas Guararás - Belo Horizonte/MG

Histórico do Grupo

O Guararás, é um grupo de pesquisa e projeção folclórica criado há 20 anos na cidade de Belo Horizonte, inicialmente como projeto de extensão e pesquisa em uma universidade mineira, tornando-se um dos principais nomes da cultura popular no estado. Representante do Brasil em diversos países do Oriente Médio e Europa entre participações em festivais nacionais, internacionais e esteve presente na Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro. Trata-se de um projeto voluntário, sem fins lucrativos, que tem como criação, direção e coordenação o Dr. Carlos Moreira.

Etnia: Brasileira

Danças:

Danças Brasileiras - Carimbó, Siriá e Lundu: Entrada do Siriá, Aruê - Arijuteua Marapanin, Cais Dourado/Pescador - Mestre Lucindo, Lundu Paraense , Alumiará - Arraial do Pavulagem.

Coordenação: Carlos Henrique Sampaio Moreira

 

Para encerrar esta noite, teremos agora uma apresentação especial do Grupo Sarandeiros, de Belo Horizonte, em homenagem ao Dia do Índio

 

Consolidados em quarenta anos de trajetória o Sarandeiros é considerado hoje um dos maiores e melhores grupos de dança com pesquisas e estudos para a divulgação e valorização da cultura brasileira. Com mais de mil apresentações em seu currículo, o grupo já percorreu quinze países entre Europa e Américas em diversas turnês internacionais e marcou presença em mais de duzentos festivais pelo Brasil e no mundo. Unindo as artes com o propósito do reconhecimento da cultura popular nacional.

 

Danças:

1-Espetáculo Em Homenagem À Festa Do Boi Bumbá de Parintins

      Boi Bumbá: Os Bois, o Cacique, o Pajé e a Cunhã Poranga

Coordenação - Gustavo Côrtes

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários