Treviso Pizzaria_970x90
ALESC

Discriminação religiosa em Blumenau repercute na Assembleia Legislativa

...

28/05/2021 21h22Atualizado há 3 semanas
Por: Redação
Fonte: http://agenciaal.alesc.sc.gov.br/index.php/noticia_single/discriminacaeo-religiosa-em-blumenau-repercute-na-alesc
49
Deputado Ismael repudiou suspensão da eleição do Conselho Municipal de Cultura de Blumenau por
Deputado Ismael repudiou suspensão da eleição do Conselho Municipal de Cultura de Blumenau por "excesso de evangélicos" FOTO: Solon Soares/Agência AL

A suspensão judicial da eleição do Conselho Municipal de Cultura de Blumenau repercutiu na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina. O caso, debatido no plenário do Parlamento durante a sessão desta quinta-feira (27), foi considerado como um episódio de discriminação religiosa.

 

O tema foi trazido pelo deputado Ismael dos Santos (PSD), que registrou seu repúdio ao fato. “Pasmem, o processo foi barrado em virtude da alegação de uma ex-conselheira de que havia excesso de candidatos evangélicos na eleição”, afirmou. De acordo com o parlamentar, foi um ato explícito de discriminação. “Querer proibir nós evangélicos é querer confinar quem é cristão em um gueto. Não podemos nos calar diante de uma atitude raivosa, espúria e discriminatória dessa pessoa. É aquela linha, não somos contra os evangélicos, mas queremos mantê-los longe da cultura”, afirmou.

 

Na avaliação de Santos, qualquer pessoa religiosa tem o direito constitucional de participar de qualquer área da atividade humana. “Não importa se você é ateu, evangélico, católico ou espírita. Você tem o direito de viver na fé ou no ateísmo em qualquer setor”, argumentou. O deputado solicitou à prefeitura de Blumenau que o processo eleitoral seja retomado. “Parece que não lembram que o Doutor [Hermann] Blumenau, que fundou a cidade, era evangélico luterano. Mas o que está em jogo, eu sei, é uma clara decisão de se evitar a influência de princípios, valores, que nós evangélicos defendemos, em todas as áreas. Discriminação religiosa é crime”, concluiu.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários